Seu portal de Notícias do Norte

Vacina e Confia: Sesa tira dúvidas sobre a plataforma de vacinação contra a Covid-19 do Estado

A plataforma é disponibilizada à população vacinável para cadastro de suas informações e, assim, garantindo a opção de agendamento de doses aos municípios que aderiram a esta aplicação.

 

Com uma semana de funcionamento, a Plataforma Vacina e Confia do Governo do Espírito Santo em parceria com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), já conta com quase dois milhões de pessoas cadastradas.

Para auxiliar da melhor maneira a experiência dos usuários em todas as funcionalidades da plataforma, a Secretaria da Saúde (Sesa) organizou uma série de perguntas e respostas para solucionar as principais dúvidas sobre o novo site.

 

– O que é a Plataforma Vacina e Confia?

A Plataforma Vacina e Confia reúne importantes funcionalidades para a vacinação contra a Covid-19 no Espírito Santo.

A primeira é que se configura no novo Sistema de Informação utilizado por todos os 78 municípios para controle de registro da dose recebida, estoque, distribuição e aplicação dos imunizantes incorporados ao Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 do Ministério da Saúde.

Além disso, a plataforma é disponibilizada à população vacinável para cadastro de suas informações e, assim, garantindo a opção de agendamento de doses aos municípios que aderiram a esta aplicação; a comunicação sobre período de aplicação da D2 ou doses em atraso.

Para o cidadão que ainda aguarda para iniciar o esquema vacinal, é uma importante ferramenta para auxiliar no dia da vacinação, agilizando o processo. Já para cidadão que completou o esquema vacinal, a Plataforma disponibiliza a declaração do autocadastro e o certificado de vacinação em três línguas (português, inglês e espanhol).

 

– Fiz uma operação errada no momento do cadastro e não consigo desfazer. Como proceder?

Se algo ocorreu errado, o cidadão pode entrar em contato com os números e e-mail disponibilizados na própria Plataforma, na aba “Contatos”.

A interface com o cidadão para quaisquer dúvidas é feita diretamente pelo município de origem.

Outro canal de comunicação é por meio da Ouvidoria SUS, da Secretaria da Saúde, no e-mail [email protected] ou pelo número (27) 3347-5732 e (27) 3347-5733.

 

– Em caso de erros de informações sobre imunizantes e data de aplicação, o que devo fazer?

Neste caso, a possibilidade é que podem ter ocorrido erros de digitação por parte do município ao registrar a dose no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) e, portanto, este erro refletirá em uma informação incorreta no sistema Vacina e Confia.

Em caso de erros de informação, a orientação é que entre em contato com números disponíveis na Plataforma na aba “Contato” para solicitar alteração dos dados. Como a resposta anterior, a interface com o cidadão para quaisquer dúvidas é feita diretamente pelo município de origem.

Além disso, a Secretaria da Saúde, por meio de sua equipe de Tecnologia da Informação junto ao Lais, tem trabalhado na curadoria dos dados importados do SI-PNI, dando todo suporte aos municípios para que, quando encontrada alguma inconsistência, a mesma seja corrigida.

 

– Fui vacinado, mas o meu cadastro ainda não apareceu, por quê?

Todas as informações são acrescidas por meio do serviço de vacinação do município no qual o cidadão recebeu a dose. A orientação a todos os municípios é que o período de digitação das doses aplicadas seja o mais breve possível, uma vez que é com essas informações que são alimentados também o Painel de Vacinação, com dados sobre aplicação das doses no Estado.

 

– Por que não consigo cadastrar uma pessoa menor de idade?

O cadastro de adolescentes e crianças passará a ser disponibilizado na Plataforma em breve, e deverá ser realizado pelos pais ou responsáveis legais dos menores de idade em uma aba denominada “Dependentes”.

Outra possibilidade de agendamento desse público será por meio do estabelecimento de saúde de referência de atendimento.

Vale ressaltar que até o momento o Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, do Ministério da Saúde definiu a vacinação para pessoas acima dos 18 anos. No Espírito Santo, por meio do Plano Estadual de Imunização e definido em Comissão Intergestores Bipartite (CIB) pela resolução N° 116/2021, passa a ser grupo prioritário adolescentes de 12 a 17 anos de idade com comorbidades, deficiência permanente, gestantes ou puérperas.

 

– Por que só é possível fazer agendamento para o cadastrado?

Os acessos ao cadastro são pessoais. Toda a experiência da Plataforma é centrada no usuário como, por exemplo, ocorre no ConecteSUS, do Ministério da Saúde. Ou seja, cada cidadão precisa ter o seu cadastro para poder agendar sua vacina e ter acesso a outras informações de interesse pessoal.

Em breve a Plataforma disponibilizará a opção para agendamento a menores de idade, em vacinação definida em estratégia estadual.

Entretanto, a Plataforma não inviabiliza a possibilidade de outra pessoa realizar o agendamento, desde que tenha acesso ao CPF e senha do cadastro do usuário que será vacinado.

 

Comentários
Loading...
error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe