The news is by your side.

Sejus capacita voluntários para assistência religiosa nos presídios

MAIS de 90 voluntários participaram da capacitação.

A Secretaria da Justiça (Sejus) promoveu, no último sábado (26), uma capacitação para mais de 90 voluntários que atuam com assistência religiosa nos presídios capixabas. O trabalho é desenvolvido pelo Grupo de Trabalho Interconfessional do Sistema Prisional (Ginter). A ação foi realizada na Igreja Batista Novo Horizonte, em Linhares, com a presença de representantes de diversas entidades religiosas.

De acordo com a coordenadora do grupo, Maria Jovelina Debona, a proposta do evento foi socializar com os voluntários alguns fundamentos sobre o sistema penitenciário, como a questão dos protocolos de segurança, além da necessidade da tolerância religiosa.

“Nós queremos garantir que todos os internos que desejam contar com assistência religiosa possam acessá-la. Para isso, frequentemente nos reunimos com os representantes religiosos e os voluntários para que compreendam não só a importância do trabalho espiritual, mas também a metodologia, e a fundamentação legal dos nossos procedimentos. Estamos muito satisfeitos com o trabalho que esses voluntários oferecem e buscamos, por meio do diálogo, trabalhar em conjunto para aprimorar o nosso serviço, com mais segurança e diversidade religiosa”, esclareceu a coordenadora.

Sobre o Ginter

O Ginter existe desde 2008 e é vinculado à Subsecretaria de Ressocialização da Sejus. O grupo não só qualifica voluntários como também atua na ampliação da assistência espiritual oferecida nos presídios e trabalha pela boa relação entre os voluntários e servidores das unidades.

A Portaria nº 991-s, publicada em 2011 pela Sejus, disciplina a assistência espiritual oferecida nas unidades prisionais do Estado, cumprindo o que determina o artigo 24 da Lei de Execuções Penais.

você pode gostar também
Comentários
Loading...