The news is by your side.

Seis nomes cotados para disputar a Prefeitura de São Mateus

Seis nomes cotados para disputar a Prefeitura de São Mateus nas eleições municipais de 2020. Entretanto, o debate eleitoral na cidade ainda está morno, e apenas quatro partidos já discutem o pleito. A disputa ainda não engrenou diante da incerteza sobre o futuro do atual prefeito, Daniel Santana Barbosa (PSDB), mais conhecido como Daniel da Açaí, que teve o mandato cassado mas aguarda julgamento de recurso. A depender disso, a cidade pode ter eleições suplementares mesmo antes do pleito de outubro do ano que vem.

Seis nomes cotados para disputar a Prefeitura de São Mateus
Seis nomes cotados para disputar a Prefeitura de São Mateus

Na última eleição municipal, a concorrência ficou concentrada entre os partidos PSD, PSB e PSDB. Se a disputa fosse hoje, a tendência seria a repetição do cenário da disputa de 2016, com inclusão do Solidariedade, que pretende lançar candidatura própria e entrar no páreo. (veja lista de nomes no final desta matéria).

No caso do PSDB, o partido diz que acredita na inocência do prefeito Daniel da Açaí – condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-ES) por abuso de poder econômico em 2017 – e confirmou o nome dele como pré-candidato à reeleição mesmo com a possibilidade da cassação dele ser mantida. No último dia 8, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começou a julgar o caso, mas houve um pedido de vista do ministro Edson Fachin e não há data para que a ação seja incluída novamente em sessão. A reportagem tentou contato com o prefeito, mas não obteve retorno de sua assessoria.

Caso o recurso volte a julgamento nas próximas semanas e o TSE mantenha a condenação de Daniel, cabe à Corte determinar um prazo para realização de novas eleições ainda antes do pleito de outubro de 2020.

MESMO PARTIDO

Além dele, há dois políticos de um mesmo partido cotados na cidade para cargo de chefia do Executivo. O atual deputado estadual pelo PSB José Eustáquio de Freitas é um deles, podendo ser apoiado, inclusive, pelo governador Renato Casagrande, do mesmo partido. O outro é o professor Cássio Caldeira, que foi candidato a prefeito em 2016. Freitas não retornou o contato da reportagem, já Cássio confirmou que colocou o nome à disposição do partido. Procurados, representantes do diretório municipal informaram apenas que alguns nomes estão sendo avaliados.

Já o presidente do Partido Social Democrático (PSD) no Espírito Santo, Neucimar Fraga, disse que dois nomes foram convidados para se filiarem ao partido. “Estamos trabalhando dois nomes para filiar e serem candidatos na cidade de São Mateus. Nós vamos definir isso ainda no início de outubro. Temos até março para filiação, mas vamos tentar adiantar esse processo”, revelou.

Um desses pré-candidatos é o funcionário do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) Luiz Fernando Lorenzoni, que é secretário de Desenvolvimento em Linhares, que foi procurado pela reportagem para falar do assunto, mas não respondeu ao contato. O outro é Amadeu Boroto, empresário que já foi prefeito de São Mateus. Ele confirma que está analisando o convite.

A novidade para o próximo pleito pode ser o médico Jorge Silva, hoje filiado ao Solidariedade. O urologista é deputado federal e confirmou o interesse em disputar as eleições, mas disse que ainda está dialogando com as lideranças. “Ainda não está definido, é cedo para isso. Eu tenho conversado com as forças políticas do município. Estou na fase do diálogo com todo mundo para encontrar um ponto de equilíbrio dentro desse processo”, ponderou.

Para o jornalista e consultor político Ronaldo Almeida, os eleitores estão tendendo a rejeitar condutas muito radicais e com isso o discurso conservador deve prevalecer nesse cenário também em São Mateus. Ele complementa avaliando o poder da internet para as próximas eleições.

“Eu acredito que os candidatos terão que chamar muito a atenção da classe jovem. A questão de redes sociais está muito forte desde 2014 e a cada eleição esse ponto sido cada vez mais decisivo.”

Daniel da Açaí (PSDB)

É o atual prefeito de São Mateus, eleito em 2016 com 55,32% dos votos válidos. O nome do político foi confirmado pelo PSDB para disputar a reeleição. No entanto, Daniel busca no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reverter a condenação do TRE-ES por abuso de poder econômico, que pode torná-lo inelegível por 8 anos.

Amadeu Boroto (sem partido)

O político é muito conhecido na cidade tendo, inclusive, exercido o cargo de prefeito de São Mateus por dois mandatos consecutivos entre 2009 e 2016. O empresário, hoje sem partido, foi convidado pelo PSD para disputar o pleito pela sigla, mas ainda está em avaliação.

Luiz Fernando Lorenzoni (sem partido)

Funcionário de carreira do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Lorenzoni foi secretário de Desenvolvimento de São Mateus entre 2013 e 2016 e atualmente ocupa pasta semelhante na Prefeitura de Linhares, também na região Norte do Estado. O administrador, hoje sem partido, foi convidado para disputar a Prefeitura de São Mateus pelo PSD, o que ainda não foi definido.

Jorge Silva (Solidariedade)

Nascido em São Mateus, atualmente Jorge Silva ocupa a vaga de deputado federal. Ainda sem definição se vai de fato ser candidato a prefeito, o médico explicou que está na fase de diálogo com as lideranças locais.

Freitas (PSB)

É deputado estadual pelo PSB e tudo indica que terá o apoio do governador Renato Casagrande, do mesmo partido, para disputar a prefeitura de São Mateus em 2020. Nas eleições municipais de 2016, Freitas concorreu, mas ficou em terceiro lugar na disputa.

Cássio Caldeira (PSB)

Liderança conhecida no município, Cássio sempre participa dos bastidores da política em São Mateus. É filiado ao PSB, partido do governador Renato Casagrande e confirmou o interesse em disputar a prefeitura, mas ressaltou que a decisão cabe ao diretório estadual da sigla.

Fonte: Gazetaonline.com

LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE A CIDADE DE SÃO MATEUS

você pode gostar também
Comentários
Loading...