The news is by your side.

Secretários de Estado debatem implementação do Programa Todos na Escola

A PROPOSTA é colocar de volta na sala de aula os mais de 22 mil adolescentes capixabas, com idades entre 15 e 17 anos, que não frequentam escolas.

 

Com o objetivo de garantir a integração dos dados e das ações a serem implementadas, com foco na busca aos alunos que estão fora da escola, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) sediou uma reunião na manhã desta terça-feira (10) para discutir a implementação do Programa Todos na Escola.

Além do secretário da Educação, Vitor de Angelo, participaram do evento os titulares das pastas da Saúde, Nésio Fernandes; da Assistência, Trabalho e Desenvolvimento Social, Bruno Lamas; de Direitos Humanos, Nara Borgo; e o subsecretário da Segurança Pública e Defesa Social, José Monteiro.

O encontro foi realizado no gabinete do secretário Vitor de Angelo e teve como objetivo alinhar o funcionamento e a estrutura da plataforma, administrada pela Sedu, com interface com as demais secretarias.

“Somaremos esforços para trazer o aluno de volta para a sala de aula. Esse é o nosso objetivo principal. Para isso, e uma vez identificado o motivo pelo qual esse aluno está fora da instituição de ensino, adotaremos ações nas diversas áreas envolvidas, de forma a permitir o retorno dessa criança ou adolescente”, defendeu o secretário de Educação.

O Programa Todos na Escola é uma parceria do Governo do Estado, por meio da Sedu, com o Fundo Nacional das Nações Unidas pela Infância (Unicef), União Nacional do Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e municípios. A proposta é colocar de volta na sala de aula os mais de 22 mil adolescentes capixabas, com idades entre 15 e 17 anos, que não frequentam escolas.

Por meio do Programa, o Estado e os municípios terão dados concretos que possibilitarão planejar, desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a inclusão escolar. O diagnóstico, que é feito atualmente, é baseado no Censo Escolar, que aponta apenas a quantidade de pessoas em idade escolar fora da unidade de ensino. O mapeamento de quem são esses alunos, onde moram e por que estão fora da escola é o que será possível identificar por meio da Plataforma “Busca Ativa”.

Esse detalhamento permitirá o planejamento de ações integradas entre as secretarias de Estado, visando ao retorno do aluno à escola. Atualmente, a Sedu está em processo de adesão dos municípios capixabas na Plataforma e a proposta é de que ela comece a ser efetivada em 2020. “Estamos em um esforço articulado e intersetorial”, afirmou o secretário de Educação. Além dos secretários, também participaram da reunião técnicos das cinco secretarias envolvidas.

você pode gostar também
Comentários
Loading...