Seu portal de Notícias do Norte

Projeto do Vereador Anderson Salvador que trata de Educação Financeira nas escolas municipais é APROVADO por unanimidade na Câmara.

De acordo com Anderson o seu objetivo é trazer uma mentalidade e ações empreendedoras para dentro do setor publico que causem impacto positivo na vida das pessoas.

Me questionei aonde e como nossos jovens estão aprendendo a lidar com dinheiro, a resposta não veio e por isso decidi inovar com esse projeto de lei n°30/2021, precisamos ensinar aos jovens dentro da escola: Conceitos de finanças pessoais, classificação de receitas e despesas, montagem de orçamento familiar, balanço positivo e negativo e suas conseqüências, reconhecimento dos diferentes meios de pagamento (dinheiro, cheque, cartões de débito e crédito)

Vereador Anderson Salvador – PSDB

II – difusão de princípios como consumo e descarte conscientes, uso responsável, importância da poupança para o futuro e da formação de patrimônio por meio de compras programadas

III – desenvolvimento de habilidades de reconhecimento de priorização das necessidades, planejamento e poupança para a concretização de planos e metas, negociação de compras, criação de fundo de reserva emergencial, noções básicas sobre juros em financiamentos e aplicações financeiras

IV – fomento da valorização do trabalho, da atuação do indivíduo como agente ativo e responsável por suas escolhas financeiras e da importância da poupança, seja para fundo emergencial ou para a concretização de planos e metas e segurança futura.

E são essas diretrizes que traçamos no projeto que foi aprovado.

Anderson Salvador ressalta que a relevância do projeto de lei é inegável, uma vez que, de acordo com os dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNN), o percentual de famílias endividadas no país chegava a 66,5% em outubro de 2020. Isso

revela a necessidade de criação de políticas públicas que visam conscientizar a população sobre o controle de suas finanças, com o objetivo, até mesmo, de evitar problemas futuros, como depressão, ansiedade e transtornos psicológicos, criando novas demandas ao sistema público de saúde.

O projeto tem eficiência de médio e longo prazo, trás para os jovens perspectivas de um futuro melhor.

Importante frissar que a matéria veiculada no projeto não visa criar qualquer disciplina e nem mesmo matéria na grade da rede de ensino municipal, por se reconhecer que essa competência é do Chefe do Poder Executivo, a intenção é criar diretrizes para que conceitos da educação financeira sejam abordados dentro da disciplina que melhor se alinhar a temática. E essa sim competência do gestor municipal.

Segundo Anderson, o projeto vai de encontro com nossa bandeira, com minhas ações de projetos sociais que já são realizadas há mais de 4 anos na cidade, agora chegou o momento de trazer essas idéias para o poder publico, uma mentalidade empreendedora no setor publico.

Acredito fielmente que estamos no caminho certo e que mais projetos como este serão aprovados.

Comentários
Loading...
error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe