Seu portal de Notícias do Norte

Programa Estadual de Imunizações realiza capacitação para registro de vacinação

A capacitação visa qualificar os profissionais dos municípios na realização dos registros oficiais de vacinação.

 

O Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis e a Referência Técnica Estadual em e-SUS Atenção Primária à Saúde (e-SUS APS), em parceria com a Regional de Saúde Metropolitana, deram início, nesta quarta-feira (04), à “Capacitação em Sistemas de Informação em Imunização – e-SUS APS e SIPNI”, para as referências técnicas em Imunização, que compreendem os 20 municípios da Região Metropolitana de Saúde.

A capacitação acontece no laboratório de informática da Faculdade Multivix, em Vitória, e segue até a tarde desta quinta-feira (05), totalizando 16 horas de qualificação.

De acordo com a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo, o objetivo da capacitação é qualificar os profissionais dos municípios na realização dos registros oficiais de vacinação definindo um modelo integrado, que possibilite uma unificação de dados para os serviços da Atenção Primária em Saúde.

Danielle Grillo informou ainda que a capacitação está seguindo todos os protocolos de segurança devido à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

“Devido à pandemia, disponibilizamos uma vaga por município e orientamos que os representantes tenham um perfil de multiplicador, para replicarem a capacitação em seus municípios”, explicou.

Os 20 municípios que fazem parte da região metropolitana de Saúde são: Afonso Cláudio, Brejetuba, Cariacica, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Fundão, Guarapari, Ibatiba, Itaguaçu, Itarana, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, Serra, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Velha e Vitória.

O e-SUS Atenção Primária (e-SUS APS)

O e-SUS Atenção Primária (e-SUS APS) é uma estratégia do Departamento de Saúde da Família para reestruturar as informações da Atenção Primária em nível nacional. Esta ação está alinhada com a proposta mais geral de reestruturação dos Sistemas de Informação em Saúde do Ministério da Saúde, entendendo que a qualificação da gestão da informação é fundamental para ampliar a qualidade no atendimento à população. A estratégia e-SUS APS, faz referência ao processo de informatização qualificada do SUS em busca de um SUS eletrônico.

SIPNI

O SIPNI é um sistema desenvolvido para possibilitar aos gestores envolvidos no Programa Nacional de Imunização, a avaliação dinâmica do risco quanto à ocorrência de surtos ou epidemias, a partir do registro dos vacinados nos estabelecimentos que não fazem parte da Atenção Primária em Saúde (policlínicas, maternidades, hospitais, CRIE e clínicas privadas de vacinação).

Possibilita também o controle do estoque de imunobiológicos, ou seja, registra a entrada, a saída e a disponibilidade dos produtos por tipo de imunobiológico, permitindo monitorar o total de doses utilizadas, as perdas físicas e técnicas e os gastos financeiros.

Registra os eventos adversos ocorridos após a vacinação e o processo de investigação do evento por tipo de imunobiológico, segundo a gravidade e o tipo do evento suposto.
Além disso, permite a emissão de vários relatórios, que consolidam os registros realizados nos módulos referidos anteriormente: a lista de vacinados por tipo de vacina, as coberturas vacinais, as taxas de abandono, os faltosos, os esquemas vacinais, dentre outros.

 

Comentários
Loading...
error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe