Seu portal de Notícias do Norte

Operação Chicago II prende 39 suspeitos de tráfico de drogas no Espírito Santo

 

Os resultados foram apresentados em entrevista coletiva, nessa terça-feira (22)

A Operação Chicago II, deflagrada pelas Delegacias Especializadas de Narcóticos (Denarcs) de todo o Estado, resultou na detenção de 39 pessoas – entre adultos e adolescentes – suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas em diversos municípios do Espírito Santo.  A segunda fase da ação, criada especificamente para combate ao tráfico – foi iniciada no dia 30 de novembro e realizada em etapas, respeitando o planejamento estratégico da operação.

Entre os detidos, 27 são maiores de idade, sendo destes, 24 presos em flagrante e três por cumprimento de mandado de prisão. Outros 12 são adolescentes apreendidos, sendo 10 em flagrante e dois por cumprimento de mandado de busca e apreensão. Além das prisões, a Operação Chicago II resultou na apreensão de seis armas, mais de 20 quilos de maconha, quase oito quilos de crack, cerca de quatro quilos de cocaína, além de outros entorpecentes e R$ 31 mil em dinheiro.

Os resultados foram apresentados em entrevista coletiva, nessa terça-feira (22). O delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, destacou a importância da operação. “A Operação Chicago foi criada justamente para o combate ao tráfico de drogas com fundamento na motivação socioeconômica do tráfico de drogas. Nós realizamos a primeira fase, que foi um sucesso, e agora entregamos o resultado da segunda fase.

O objetivo desta operação é desarticular organizações criminosas ligadas ao tráfico de drogas, identificar e prender lideranças e desestabilizar o elo financeiro dessas organizações. “Os Denarcs vêm trabalhando estrategicamente para reduzir a oferta de drogas e também atingir pessoas importantes na estrutura do tráfico. São pessoas que a própria estrutura do tráfico tem dificuldade em substituir. Com isso, temos realizado grandes apreensões de drogas e feito prisões importantes, de gerentes do tráfico”, explicou o titular do Departamento Especializado de Narcóticos, delegado Tarcísio Otoni.

Prisões

A Operação Chicago ll realizou importantes prisões em diversos municípios do Estado. Em Vitória, no dia 23 de novembro, dois maiores foram presos e um adolescente apreendido, suspeitos de invadirem um apartamento  Programa Federal “Minha Casa Minha Vida”, no bairro Tabuazeiro, e usarem o imóvel para vender drogas e monitorar a atividade da polícia.

No dia 01 de dezembro, no bairro Aparecida, em Cariacica, os policiais localizaram o endereço de entrega de uma máquina de lavar roupas lacrada, que continha em seu interior oito quilos de maconha. As investigações apontaram que grandes quantidades de drogas estariam chegando do Estado do Mato Grosso com destino ao município de Cariacica, escondidas dentro de eletrodomésticos.

No dia 09 de dezembro, em Coqueiral de Itaparica, Vila Velha, foi preso um colombiano de 30 anos, suspeito de armazenar e vender anabolizantes para clientes da região da Grande Vitória. Com ele, os policiais apreenderam vários frascos de medicamentos de origem estrangeira, comercializados ilegalmente.

Em Aracruz, a Denarc cumpriu três mandados de internação de adolescentes suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas e homicídios, além de um mandado de prisão de uma mulher foragida da justiça do Rio de Janeiro, que estava escondida em Aracruz. Além disso, as equipes cumpriram dez mandados de busca e apreensão.

Em Colatina, os policiais da Denarc, com o apoio da Polícia Militar, descobriram um local usado para a prática de jogos de azar, onde também ocorria a venda de entorpecentes. Tudo isso ocorria ao lado de uma escola e o responsável pelo local foi preso em flagrante, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão.

Em Venda Nova do Imigrante, as investigações tiveram início a partir da constatação de que ocorriam aglomerações na Rodoviária da cidade durante a realização de festas clandestinas, contrariando as orientações sanitárias de prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19). Os levantamentos apontaram que três pessoas vendiam drogas neste local. Os investigados foram presos em flagrante, e dois já tinham passagens anteriores.

Histórico

A Operação Chicago remete à Escola Sociológica de Chicago, que surgiu nos Estados Unidos, na década de 1910, por iniciativa de sociólogos americanos, e que se consagrou por destacar a motivação socioeconômica como fator relevante no processo de criminalização em oposição à ideia de criminoso nato.

Em duas fases, a Operação Chicago resultou na detenção de 91 suspeitos, entre maiores e menores, na apreensão de mais de 35 quilos de maconha, 22 quilos de crack, quatro quilos de cocaína, além de outros entorpecentes e mais de R$ 131 mil em dinheiro.

Comentários
Loading...
error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe