The news is by your side.

Governo lança Programa de Atividades Pedagógicas Não Presenciais para alunos da Rede Estadual

Programa EscoLAR foi lançado nesta terça-feira (14).

 

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, lançou, nesta terça-feira (14), o Programa EscoLAR, que permite o acesso de alunos da Rede Estadual a atividades pedagógicas não presenciais durante o período de enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). O programa desenvolvido pela Secretaria da Educação (Sedu) consiste na transmissão dos conteúdos através da TV aberta e na utilização da plataforma Google Sala de Aula, por meio do aplicativo “EscoLAR”, desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação (Prodest).

As transmissões terão início na manhã desta quarta-feira (15) pelos canais 8.2, 8.3 e 8.4. As aulas serão exibidas às segundas, quartas e sextas-feiras. Haverá a reprise do conteúdo às terças, quintas-feiras e sábados. Já o aplicativo estará disponível no Google Play, a partir da próxima semana. A previsão é de que 240 mil alunos, além de professores e diretores sejam atingidos por esta ação do Governo do Estado.

“O programa está ancorado em transmissão pela TV aberta, que vai chegar ao Estado todo. O conteúdo vem de uma parceria com o Governo do Estado do Amazonas, a quem agradecemos pela disponibilização do material. São atividades pedagógicas não presenciais para que o aluno não fique afastado e não perca o contato com a educação. Também desenvolvemos um aplicativo que terá acesso ao Google Sala de Aula e o conteúdo será passado ao aluno. Nós estamos contratando as operadoras que atuam no Espírito Santo e irão transmitir os dados por esse aplicativo gratuitamente”, afirmou o governador.

De acordo com Casagrande, os Governos da Paraíba, Rio de Janeiro, Minas Gerais e do Distrito Federal já demonstraram interesse pelo aplicativo e o Espírito Santo vai disponibilizar para utilização nos outros estados. Ele destacou que a tecnologia permite o contato do professor com a sua turma. “A educação precisa continuar”, reforçou o governador.

O secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, explicou que a equipe pedagógica, por meio dos superintendentes Regionais de Educação, foi instruída sobre como funcionará a oferta do conteúdo, como ele ocorrerá, o que caberá a cada um, dentre outros pontos.

“Na última semana repassamos um documento aos superintendentes, informando como tudo se dará e como funcionará o Programa. Se ficássemos restritos aos conteúdos on-line, acreditamos que restringiríamos o acesso. Por isso, buscamos a televisão, mesmo sabendo que não teríamos tempo hábil para elaborar o material audiovisual. Dessa forma, fizemos parceria gratuita com o Governo do Amazonas, que vai nos fornecer todo o conteúdo que será disponibilizado”, disse o secretário.

Vitor de Angelo destacou que o conteúdo curricular teve a curadoria feita pela equipe da Sedu para que seja colocado no ar seguindo a ordem do currículo capixaba. “Para que o conteúdo fosse divulgado assinamos um Termo de Compromisso com uma emissora local, que transmitirá a grade de programação para todo o Espírito Santo”, pontuou.

O secretário detalhou ainda que a plataforma Google Sala de Aula está sendo implementada através de uma parceria com o Google for Education, renovada em fevereiro deste ano, e que viabilizará o contato entre alunos e professores:

“Essa plataforma permite um contato mais próximo entre aluno e professor. No entanto, nem todos têm acesso. Para tornar a utilização dessa ferramenta viável a todos os alunos e professores, o Governo do Estado irá patrocinar o acesso e desenvolveu um aplicativo, chamado EscoLAR, por onde o acesso será feito. Os conteúdos de referência que serão trabalhados no APP são os que serão transmitidos na TV. A expectativa é de que, com isso, alcancemos muitos alunos”, completou.

Ainda de acordo com o secretário, as escolas poderão também utilizar outros recursos disponíveis para estabelecer a mediação da aprendizagem com os estudantes, inclusive, com momentos on-line, para esclarecimento de dúvidas e/ou apoio na resolução das atividades, como: grupos no WhatsApp, Telegram ou Facebook, e-mails, entre outros.

Para subsidiar professores, estudantes, pais e demais públicos foi criado um hotsite, no endereço www.sedu.es.gov.br/escolar, com todas as informações sobre o Programa EscoLAR, bem como os conteúdos que serão trabalhados por cada etapa de ensino, dúvidas e grade de programação, por exemplo. De acordo com o secretário, o conteúdo curricular disponível no site foi reorganizado para atender às necessidades dos alunos em cada nível, etapa e modalidade de ensino.

Vitor de Angelo esclareceu que todas as ferramentas foram apresentadas na manhã desta terça-feira (14), durante uma videoconferência com representantes de entidades/instituições ligadas à educação.

Participaram da reunião o presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação do Espírito Santo (Undime), Vilmar Lugão; o diretor do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Espírito Santo (Sindipúblicos), Alberto Tadeu; o representante da Associação dos Diretores Escolares do Espírito Santo (Adires), Diassis Ximenes; e o representante do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Espírito Santo (Sindiupes), Cristovam de Mendonça, além dos subsecretários da Sedu.

Onde assistir às aulas?

Durante o período de suspensão das aulas presenciais, o conteúdo educacional será transmitido em três canais de TV aberta: 8.2, 8.3 e 8.4 nos horários que serão estipulados, nos turnos matutino, vespertino e noturno. O cronograma de aulas com horários de exibição pode ser acessado no site: www.sedu.es.gov.br/escolar/grade-de-programacao

Para acessar os canais é necessário atualizar os canais abertos do seu aparelho de televisão. Os televisores, independentemente de marca, têm processos parecidos na busca de novos canais. Basta acessar o menu pelo controle remoto e procurar a opção que mais se assemelha à “busca de canais”. Conforme o aparelho, essa opção pode se chamar ‘busca/sintonia automática’, ‘programação de canais’ ou ‘sintonização de canais’.

O que fazer se perder alguma aula?

Os horários das reprises na televisão estarão disponíveis no site (www.sedu.es.gov.br/escolar). O estudante que perder a transmissão da TV poderá acessar o conteúdo integral on-line em canal específico no Youtube: @EscoLAR. Caso o estudante tenha alguma dúvida ou não consiga acompanhar as transmissões, poderá entrar em contato com seus professores ou com profissionais da escola onde está matriculado.

você pode gostar também
Comentários
Loading...