Seu portal de Notícias do Norte

Governador visita instalações de mineradora no Complexo de Ubu

Acompanhado pelo secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip, e pelo prefeito de Anchieta, Fabrício Petri, o governador visitou a usina de pelotização e o Porto de Ubu.

 

O governador do Estado, Renato Casagrande, esteve, nesta quarta-feira (06), no Complexo de Ubu, em Anchieta, para uma visita às instalações da Samarco e acompanhou as atividades executadas após o reinício das operações. No último dia 23 de dezembro de 2020, a mineradora retomou as atividades integradas nos complexos de Minas Gerais e do Espírito Santo, com 26% da capacidade produtiva total, que representa a produção de cerca de 7-8 milhões de toneladas de minério de ferro, por ano (Mtpa). Para o reinício, a empresa reativou um dos três concentradores e a usina de pelotização 4.

Acompanhado pelo secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip, e pelo prefeito de Anchieta, Fabrício Petri, o governador visitou a usina de pelotização e o Porto de Ubu, onde ocorrerá o primeiro embarque de pelotas de minério de ferro, previsto para os próximos dias, com destino à Europa. As autoridades foram recebidas pelo diretor-presidente da empresa, Rodrigo Vilela.

“Sabemos que o desastre causou uma fissura na imagem da empresa e, junto com o outro desastre da Vale, também na área de mineração. Não podemos fechar os olhos para o que houve e estamos otimistas com a retomada da empresa da forma que vimos nesta visita, com foco na segurança. O fechamento da Samarco reduziu o PIB do Estado em 5% e, com esta retomada, vamos fazer o PIB do Espírito Santo crescer mais do que a média nacional. A retomada gera empregos diretos e indiretos, traz outros investimentos ao Estado, além de receita internacional e melhora na qualificação da mão de obra do capixaba. Não existe Estado competitivo sem boas indústrias”, comentou o governador.

De acordo com o secretário Marcos Kneip, a visita faz parte do projeto “Missões Capixabas”, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento (Sedes). “Uma das maiores exportadoras de pelotas de minério de ferro no mundo retoma as atividades em um momento muito importante para o cenário econômico do Estado. Seu retorno está em sintonia com o Plano Espírito Santo — Convivência Consciente, que estima quase R$ 33 bilhões em investimentos dos governos do Estado, Federal e do setor privado até o final de 2022, o que significa estímulo para a geração de emprego e renda aos capixabas, fortalecimento do empreendedorismo e o dinamismo da economia da região sul do Espírito Santo”, disse Kneip.

Segundo o diretor-presidente da Samarco, Rodrigo Vilela, o encontro reforça o compromisso da empresa com o diálogo transparente e a parceria. “Acreditamos que relações de confiança são um dos caminhos para fazermos uma mineração diferente. O Espírito Santo, assim como Minas Gerais, faz parte da história da Samarco e do Complexo de Ubu, em Anchieta, e isso é vital para nossas operações. Com o reinício de nossas atividades, esperamos compartilhar valor com a sociedade”, afirmou Vilela.

Plano Espírito Santo — Convivência Consciente

Apresentado no dia 26 de novembro de 2020 pelo governador do Estado, Renato Casagrande, ao lado de autoridades e lideranças da sociedade civil, o Plano Espírito Santo — Convivência Consciente é um conjunto de ações envolvendo órgãos do poder público e do setor produtivo para promover o desenvolvimento econômico, priorizando as pessoas e com o objetivo de reduzir os impactos sofridos pela população capixaba em decorrência da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

São previstos quase R$ 33 bilhões em investimentos dos governos do Estado, Federal e do setor privado até o final de 2022. A estimativa é de que sejam criadas mais de 100 mil vagas de emprego.

O Plano é resultado de um grande pacto, que foi selado entre o poder público e o setor produtivo para o enfrentamento dos desafios impostos pela pandemia, exigindo que as ações sejam executadas a partir de uma visão interdisciplinar e multisetorial, com foco em respostas inovadoras.

Eixos

Ao todo, serão sete eixos de atuação: Desburocratização; Medidas Tributárias; Crédito e Financiamento; Monitoramento dos Impactos na Economia; Aceleração dos Investimentos Públicos e Privados; Inovação e Tecnologia e Geração de Emprego e Renda.

Comentários
Loading...
error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe