Seu portal de Notícias do Norte

Espírito Santo poderá ter loteria própria

Os lucros oriundos da Loteria Capixaba, bem como os prêmios não reclamados dentro do prazo estabelecido, serão aplicados em áreas como esporte, cultura, lazer e turismo.

 

Criado pela Lei Federal 1.928/1964, o serviço de loterias deverá ser regulamentado no Espírito Santo caso o Projeto de Lei 601/2020, de autoria do Poder Executivo estadual, seja aprovado pela Assembleia Legislativa. A proposta foi lida no expediente da sessão ordinária desta segunda-feira (21) e também constava na pauta de votações, mas acabou sendo retirada de pauta.

A matéria visa à criação da Loteria Capixaba (Loteca), que será gerida e fiscalizada pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e só terá vigência dentro do Espírito Santo.

A Loteca funcionará com apostas físicas e virtuais, sendo que da última modalidade poderão participar apenas apostadores que comprovarem domicílio no Espírito Santo.

De acordo com o projeto, os lucros oriundos da Loteria Capixaba, bem como os prêmios não reclamados dentro do prazo estabelecido, serão aplicados em áreas como esporte, cultura, lazer e turismo.

O PL determina, ainda, que o Poder Executivo poderá abrir recursos adicionais necessários para o início da atividade em 2021.

De acordo com o Executivo, a iniciativa já é adotada por estados como Minas Gerais, Rio de Janeiro e Ceará, que arrecadam recursos com a loteria própria, gerando também empregos com a atividade.

“A Loteca será destinada ao apoio e desenvolvimento do esporte no Estado, bem como de outras áreas que carecem de aporte financeiro, tais como cultura e mobilidade”, afirmou o chefe do Executivo, Renato Casagrande (PSB).

Tramitação

A matéria será avaliada pelas comissões de Justiça, Desporto e Finanças.

Comentários
Loading...
error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe