Seu portal de Notícias do Norte

Batalhão de Polícia de Trânsito da PMES habilita policiais analistas para o Boletim Online

Policiais militares de todo o Estado passaram por capacitação para atuar como analistas do Boletim Online.

 

Em reunião virtual, ocorrida na manhã dessa quarta-feira (30), o chefe do setor de ocorrências do Batalhão de Polícia de Trânsito (Bptran), tenente Célio Martins, capacitou 47 policiais militares de todo o Estado para atuarem como analistas do Boletim Online, nova ferramenta disponibilizada ao cidadão capixaba para registros de ocorrências de trânsito sem vítimas.

Em uma iniciativa implementada pelo Bptran, o curso de habilitação permitirá que os 47 policiais militares participantes atuem como verificadores dos dados informados no boletim online pelos condutores que tenham se envolvido em sinistros de trânsito sem vítimas.

De acordo com o tenente Martins, a capacitação é indispensável para a garantia da veracidade dos dados, permitindo a operacionalização dessa nova ferramenta que está sendo disponibilizada ao cidadão condutor.

Vale lembrar que o boletim online é uma ferramenta projetada e desenvolvida pelo Departamento Estadual de Trânsito – Detran –, desde outubro de 2020, cujo projeto piloto foi implementado no dia 01 de maio de 2021. Naquela data foi disponibilizado apenas no município de Vitória e, pouco mais de um mês depois, toda Região Metropolitana da Grande Vitória foi contemplada. Nessa terceira fase, após a capacitação dos analistas, todo o Estado do ES será alcançado.

O comandante do Bptran, tenente-coronel Glariston Fonseca Nascimento, enfatizou o importante ganho para a sociedade capixaba com a nova ferramenta, pois facilitará em muito a vida do cidadão, que poderá fazer o registro dos sinistros de trânsito que não tenham vítimas, sem a necessidade de dirigir-se aos postos.

De acordo com o tenente-coronel Fonseca, além do ganho de tempo ao cidadão, os policiais militares que eram empenhados para uma função meramente administrativa, de registro dos relatos de danos materiais apenas, agora poderão ser direcionados às ações operacionais, como patrulhamentos e fiscalizações, incrementando a atuação policial e, consequentemente, promovendo o aumento da sensação de segurança.

O tenente Martins, coordenador do curso, enfatizou que os dados serão minuciosamente analisados, sendo chancelados pelos agentes da autoridade de trânsito desde que contenham todas as informações pertinentes e reais dos fatos ocorridos.

O tenente-coronel Fonseca faz questão de destacar que as ocorrências de sinistros que fujam da normalidade, como casos de embriaguez, brigas ou ameaças, as equipes policiais continuarão disponíveis para atendimento no local em que forem solicitadas.

Comentários
Loading...
error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe