The news is by your side.

Agenda Mulher firma parceria para empoderamento digital de mulheres no Estado

Acordo de cooperação com o Comitê para a Democratização da Informática – Recode foi assinado nesta quarta-feira.

 

O Programa Agenda Mulher, do Governo do Estado, por meio da Vice-Governadoria e da Secretaria de Direitos Humanos (SEDH), assinou de modo virtual, nesta quarta-feira (16), um acordo de cooperação com o Comitê para a Democratização da Informática – Recode. Trata-se de uma organização social responsável por promover o empoderamento digital das mulheres no Espirito Santo, por meio de mútua colaboração para oferta on-line de trilhas formativas do Movimento Recode. As inscrições podem ser feitas no site www.recode.org.br e as aulas podem ser feitas pelo celular, computador ou tablet.

A Recode é uma organização que foi fundada em 1995 por Rodrigo Baggio. Na época, se chamava Comitê para Democratização da Informática (CDI). Atualmente, com o nome Recode, usa a tecnologia para gerar oportunidades e estimular a transformação social e o empoderamento digital. Em rede com instituições comunitárias, escolas públicas e bibliotecas, a entidade promove a formação gratuita de jovens em tecnologia, com foco em impacto social, além de apoiar o desenvolvimento de educadores como agentes de transformação.

Nessa parceria com a Vice-Governadoria, a organização vai oferecer cursos da Plataforma Recode e o conhecimento técnico de campanhas para mobilizar e empoderar as mulheres do Estado na área de tecnologia, além de desenvolver projetos conjuntos para atender ao Agenda Mulher.

Para a vice-governadora do Estado, Jaqueline Moraes, esta iniciativa visa a contribuir para o empoderamento digital das mulheres em todo o Espirito Santo, que é o público atendido pelo programa Agenda Mulher. “Nossa parceria visa a fomentar o empreendedorismo feminino de mulheres e organizações sociais, como estamos fazendo desde o início da gestão Renato Casagrande. Durante o ano, nós fomos procuradas por mulheres que acabaram perdendo uma oportunidade de trabalho por falta de qualificação. Então, neste momento de pandemia, a nossa ideia é fazer com que as mulheres que estejam em casa consigam realizar esses cursos de forma on-line”, disse Jaqueline Moraes.

O presidente da Recode, Rodrigo Baggio, ressaltou o momento atual no Brasil e no mundo. “Estamos vivendo o alvorecer da Quarta Revolução Industrial e uma nova realidade trazida pela pandemia. O empoderamento digital é fundamental para as pessoas hoje na nossa sociedade. A recapacitação e as habilidades digitais se tornam cada vez mais necessárias. É por isso que a Recode se une à Vice-Governadoria e à Secretaria de Direitos Humanos do Espírito Santo para criar, de forma pioneira, um programa de empoderamento digital para as mulheres no Estado”, afirmou Baggio.

Para a secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, a iniciativa visa a contribuir para o empoderamento digital de jovens. “A parceria é importante porque poderemos empoderar digitalmente muitas mulheres. Além disso, abriremos espaços para que nossas juventudes também acessem as diversas oportunidades oferecidas pela Recode”, pontuou a secretária. Ela lembrou que o projeto trabalha por meio de trilha formativa e dialoga com temas ligados à pesquisa qualificada de conhecimento, gestão de projetos, carreira e programação.

você pode gostar também
Comentários
Loading...